• Adenias Filho

Como se dar BEM nas finanças com sabedoria milenar.

“Sete soluções para a falta de dinheiro” [1]


Pixnio - Autor: Palofox

O título do presente artigo poderá gerar interpretações ambíguas, porém, nossa proposta é compartilhar um olhar sobre as questões financeiras que nossos ancestrais praticavam com desenvoltura exemplar, e que, apesar desse legado, parcela considerável da população, ainda não direcionou atento olhar para os ensinamentos milenares sobre estimulante tema: o dinheiro.


Os ensinamentos sobre as questões financeiras encontram-se relatados nos mais diferentes compêndios literários que tratam sobre religiões e espiritualidade, notadamente, na Bíblia.

Há registros de que na Bíblia são encontrados menos de 500 versículos que tratam sobre Oração é Fé, respectivamente, porém, indicam que há mais de 2000 mil versículos que tratam sobre dinheiro e posse.


Esta informação nos remete a seguinte reflexão:

Como pode termos ensinamentos contidos em escritos com mais de 4 mil anos sobre o tema, além de na publicação mais lida e vendida no mundo, e ainda enfrentarmos sérias dificuldades no manuseio desse meio de troca que faz parte de nossa existência terrena?


É evidente que, os nossos comportamentos com relação ao cuidar do dinheiro estão associados, a forma que fomos educados sobre o assunto desde cedo. É comum a crença de que


o dinheiro não é algo bom, que atrai desgraças, que aqueles que o tem não são pessoas honestas ou do bem, dentre centenas de outras expressões que permeiam o nosso cotidiano, limitando-nos a discutir, em família, sobre os aspectos saudáveis de um planejamento financeiro adequado ao padrão de vida que desejamos.


No livro “O homem mais rico da Babilônia”, encontramos que “a Babilônia se tornou a cidade mais opulenta do mundo antigo porque seus cidadãos eram o povo mais rico de sua época. Eles sabiam estimar o valor do dinheiro e praticavam princípios financeiros saudáveis na aquisição de dinheiro e na ideia de poupá-lo e de fazer com que suas economias produzissem mais dinheiro ainda. Conseguiam para si mesmos o que todos nós hoje desejamos... uma renda para o futuro”.


Vejamos, então, as soluções para a falta de dinheiro contidas na publicação mencionada, resumidas a seguir:


1ª. Solução - Comece a fazer seu dinheiro crescer

Na hipótese de termos uma fonte de renda, por menor que seja, nada poderá nos impedir de iniciarmos o processo de acumulação destinando uma parte para nos pagarmos primeiro - os ensinamentos antigos referem-se a, pelo menos, 10% da renda.


A importância dessa iniciativa louva-se para criarmos hábitos de cuidar do dinheiro desde cedo, uma vez que quanto mais procrastinamos esta ação, maiores serão os esforços no futuro.


2ª. Solução - Controle seus gastos

Nesta situação, é muito comum nos questionarmos: Como poderei guardar dinheiro se o que ganho mal dá para pagar minhas contas?


A solução recomendada é fazer um orçamento de todas as despesas, de maneira que possa ter dinheiro o suficiente para pagar pelo que é necessário e para o lazer, fazendo com que os gastos estejam enquadrados dentro dos 9 (nove) décimos restantes.


3ª. Solução - Multiplique seus rendimentos

Neste momento, o dinheiro começa surgir a partir da disciplina em guardar pelo menos 1 décimo de todos os ganhos decorrentes do controle das despesas, conseguindo, assim, proteger o tesouro crescendo em retroalimentação contínua.


Lembre-se que a prosperidade financeira será alcançada não somente pela acumulação das somas economizadas, mas também por meio dos lucros que esse montante produzirá ao longo do tempo.


4ª. Solução - Proteja seu tesouro contra a perda

Nunca invista seu dinheiro em operações desconhecidas e não confie demasiadamente em seus próprios conhecimentos. Procure ajuda de profissionais acostumados a gerir negócios em geral e especialistas em investimentos.


A diversificação dos investimentos é irmã siamesa da prudência.


5ª. Solução - Faça do lar um investimento lucrativo

Ainda que na atualidade o sonho da casa própria não esteja dentre os primeiros objetivos de boa parte da população, não deixa de ser um desejo secular a recomendação para o homem contar com o seu próprio teto como abrigo para si e seus familiares.


E aqui ressalta-se a “5ª. solução para a falta de dinheiro: Tenha o seu próprio lar.”


6ª. Solução - Assegure uma renda para o futuro

A cada dia estamos mais convictos quanto a crescente longevidade do Ser Humano, quer seja pela busca incessante das boas práticas no cuidar do corpo físico, mental e espiritual, contando ainda com a alimentação saudável, além da evolução da medicina natural e alopática.


Por esta razão, cabe a preocupação de que quanto mais cedo se inicia o processo de adequar os padrões de consumo aos ganhos, possibilitará a todos auferir renda condizente para os dias vindouros. Quando não formos mais jovens, é providencial que a família não fique na penúria, quando já não puder contar com o provedor (a) para o seu conforto e sustento.


7ª. Solução - Aumente sua capacidade para ganhar

Esta capacidade está vinculada à genialidade do homem estabelecer propósitos/desejos (sonhos) que o motivem, o impulsionem ao seu mais elevado grau de realização.


“O desejo é a condição para a realização. Os desejos devem ser simples, fortes e definidos”


“Quanto mais conhecimentos adquirirmos, mais poderemos ganhar.”


Nesta 7ª. solução evidencia-se a necessidade de “cultivarmos nossas próprias aptidões, estudar e somar conhecimentos, tornar mais habilidoso e agir sempre respeitando a si mesmo. Dessa forma, o homem adquirirá suficiente autoconfiança para realizar seus mais acalentados desejos.”


Autor: Adenias Filho

Cofundador do BEM Financeiro - Desenvolvimento em Finanças. Formado em Administração de Empresas, Pós Graduado pela FGV-RJ, IBMEC em Finanças Corporativa e Amana-Key em Gestão Empresarial. Consultor Financeiro e Palestrante, responsável pelo escritório do BEM Financeiro no Rio de Janeiro.


[1] Artigo inspirado no Livro de George S. Clason, O homem mais rico da Babilônia, Ediouro, 18ª. Edição.

Posts recentes

Ver tudo